SEMINÁRIO CRISE E DESAFIOS DA SAÚDE PÚBLICA: CAOS, PRIVATIZAÇÃO E PERSPECTIVAS

SEMINÁRIO

CRISE E DESAFIOS DA SAÚDE PÚBLICA: CAOS, PRIVATIZAÇÃO E PERSPECTIVAS

Impasses da EBSERH e a construção de um projeto à altura das complexas questões dos Hospitais Universitários

            Uma regra não escrita vigora na saúde (e não só) do Brasil: é proibido pensar uma saída para o caos da saúde brasileira. Ela tornou-se inviável. Prevenção quase não existe. O exemplo do Aedes aegypti está aí. As políticas públicas geraram o caos. E saúde passou a custar o olho da cara. E no entra e sai de governo tudo muda, pra nada mudar.

            150 milhões de brasileiros recorrem ao SUS. 50 milhões têm plano de saúde. Saúde pública virou uma calamidade. A privada se degenera. E, apesar dos esforços dos profissionais, o ensino, a pesquisa, a extensão e a própria prática das questões da saúde não estão à altura dos desafios do século XXI.

            Ultrassons, tomografias computadorizadas, ressonâncias magnéticas, cintilografias, endoscopias, cateterismos e outras tecnologias fornecem imagens nítidas e dão ideia do funcionamento dos órgãos internos das pessoas. No entanto, sua utilização está proibida para milhões de brasileiros.

            A luta contra as demissões no Hospital das Clínicas e Maternidade Escola da UFC aumentou a nossa consciência e o nosso compromisso para uma resposta à gravidade da crise da saúde pública.

            Nessa batalha constatamos que a criação da EBSERH pelo Governo Lula/Dilma agravou ainda mais o quadro das unidades hospitalares universitárias. Nossa reflexão e luta nos possibilitaram o conhecimento de inúmeras denúncias em todo o Brasil, expondo a verdadeira face da EBSERH: inconstitucionalidade, imoralidade, ilegitimidade, privatização dos hospitais universitários, quebra da unidade entre ensino, pesquisa e extensão, restrições à autonomia da própria Universidade, tentativa de cessão dos funcionários estatutários à referida empresa, imposição de demissões de milhares de trabalhadores(as) em todo o Brasil, etc., etc..  No Ceará, além disso, denúncias apontam para assédio moral, desrespeito a direitos e péssimas condições de funcionamento das referidas unidades de saúde, que vêm se agravando com o processo de demissão dos trabalhadores(as) vinculados à SAMEAC. E o que é mais grave, não há espaço para uma discussão aberta, arejada, tendo em vista a gravidade da situação.

              Agora você está sendo convidado(a) para participar de uma reflexão e tomada de medidas para enfrentar e começar a resolver a luta sobre essa temática. Esse é o objetivo do  Seminário que será realizado no dia 29 de março com o tema “Crise e Desafios da Saúde Pública: Caos, Privatização e Perspectivas – Impasses da EBSERH e a construção de um projeto à altura das complexas questões dos hospitais universitários” com a presença de vários(as) convidados(as).

            Renovamos também aqui a convocação para a Audiência na Justiça do Trabalho no dia 30 de março, às 8h30m, quando realizaremos manifestação em solidariedade à luta dos companheiros contra as demissões. Será no Fórum Autran Nunes, na Av. Tristão Gonçalves, esquina com Pedro I.

            Você não pode perder essa reflexão e essa luta. Participe! Colabore!

            Vamos construir um futuro diferente para a nossa gente aqui, no Brasil e no Planeta!

 

SEMINÁRIO CRISE E DESAFIOS DA SAÚDE PÚBLICA:

CAOS, PRIVATIZAÇÃO E PERSPECTIVAS –

Impasses da EBSERH e a construção de um projeto

à altura das complexas questões dos Hospitais Universitários

Participantes: Dr. Jorge Darze (RJ) / Dr. Darley Wollmann (PR) / Dr. Paulo Everton (Ce) / Dr. Clóvis Renato (Ce) / MDTS, Crítica Radical, C.A. Medicina, CESAU /Fórum em Defesa do SUS, e Representantes do sindicatos e entidades.

 29 DE MARÇO/2016 – TERÇA – 8h30m 

PROMOÇÃO E APOIO: MDTS, Crítica Radical, SINDMEDCE, SENECE, CREFITO 6, SINTUFC, C.A da Medicina, SINDIODONTO, CRESS, AFBNB, SINTAF, …

       ________________________________________________________________________________

ABAIXO AS DEMISSÕES! A BARBÁRIE NÃO PASSARÁ!

O Reitor da UFC se fundamenta em métodos obscurantistas.

Deseja instituir uma regra na UFC. É proibido pensar em alternativas diante da crise atual.
É o que se depreende de um conjunto de medidas para justificar a demissão em massa de trabalhadores do Hospital e da Maternidade.

IMG_20160224_102023531

Na falta de argumentos, espalhou mentiras. Forçou rescisões. Despejou ameaças.
Quer acabar com a nossa luta. Impedir o nosso trabalho. Proibir nossa presença nas dependências da UFC.

Se você não acredita, veja os argumentos apresentados no pedido de ilegalidade da nossa greve junto ao TRT. As justificativas são as mais ridículas.

Mas, nada disso adiantou. Está mantida a audiência do dia 30 de março na Justiça do Trabalho, com o Juiz Dr. Fortuna. Será convocada uma audiência na Justiça Federal, com o Juiz Dr. Vidal.

A manifestação na vinda do Ministro da Educação teve grande repercussão.

Nosso café da manhã, antes da manifestação, foi um sucesso. 

E a luta continua! Cresce o apoio às nossas reivindicações. Nossa luta avança! Estamos mais conscientes!

Além disso, a UFC não é só Reitor. É formada pelos estudantes, funcionários, professores e é mantida pelo nosso povo. Então, vamos nos juntar, minha gente!

Chega de reinado do aedes aegypti, microcefalia, desemprego, corrupção, violência, perda de direitos, restrições na Previdência, genocídio, ecocídio, CPMF, caos na saúde e educação, carestia, intolerância, vidas vazias e mais sacrifícios para a nossa gente! Fortaleza, Ceará e UFC não aceitam mais barbárie!

Desejamos um projeto inovador para o Hospital, a Maternidade, Fortaleza, Ceará, Brasil, para a humanidade e o planeta Terra!

Ninguém aguenta mais a esculhambação que tomou conta do país.

Basta! Em nossas mãos, corações e mentes, a saída da crise terminal do sistema.

O autoritarismo da reitoria não é um fato isolado. Mostra que as autoridades atuais e as que se candidatam para a administração da barbárie estão sem perspectivas.

Elas refletem a ausência de um projeto crítico e emancipatório diante do colapso capitalista, socioambiental e do sujeito.

Se querem extinção e exclusão, nós queremos a emancipação!

Todo apoio à luta dos trabalhadores(as), da juventude, mulheres, ecologistas, discriminados, perseguidos, explorados, injustiçados!

_DSC0103 IMG_20160224_101757829

Diante de caminhos não traçados, voar é preciso!

A emancipação não se mendiga, se conquista!

Um abraço!

Fortaleza, 22/fevereiro/2016

MDTS – Movimento em Defesa dos Trabalhadores(as) da Saúde (UFC/SAMEAC) e Crítica Radical

________________________________________________________

SEMINÁRIO A CRISE E OS DESAFIOS
DA SAÚDE PÚBLICA BRASILEIRA

O FRACASSO ANUNCIADO DA EBSERH E A CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO
À ALTURA DAS COMPLEXAS QUESTÕES DOS HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS

Participação:
Dr. Jorge Darze, Dr. Darley Wollmann, Dr. Clóvis Renato, Dr. Paulo Everton e demais convidados(as)

29/MARÇO/16 – TERÇA – 9 HORAS – Auditório Rachel de Queiroz – CH1/UFC/BENFICA

PROMOÇÃO/APOIO: MDTS, CRÍTICA RADICAL, SIND. DOS MÉDICOS, SINTUFC, CREFITO… (Em aberto)
__________________________________________________________________________________________

EBSERH É IMORALIDADE, ILEGITIMIDADE E INCONSTITUCIONALIDADE!

ABAIXO AS DEMISSÕES! A BARBÁRIE NÃO PASSARÁ!

VAMOS CONSTRUIR UMA PLENÁRIA DA COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA!

 CHEGOU A HORA DE UMA GRANDE MANIFESTAÇÃO NA REITORIA!

_____________________________________________________________

15,16 e 17 de março – Greve Nacional da Educação

 

1 Comentário para "SEMINÁRIO CRISE E DESAFIOS DA SAÚDE PÚBLICA: CAOS, PRIVATIZAÇÃO E PERSPECTIVAS"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *